Foto: Cultural Art Fotografia. Coração Guia / Cotidiano

Mais cedo ou mais tarde, a gente acorda pra vida e descobre que ‘acordar pra vida’ significa, na verdade, olhar pra dentro. A gente começa a pensar mil vezes antes de falar alguma coisa e, em compensação, abre os ouvidos para as palavras do outro. De repente, o outro diz pra você ‘abrir espaço na coluna’ e… oi? Abrir espaço na coluna? Como assim? Mas… não é que dá mesmo? Então, quando a gente menos espera, nossa coluna cresce e, juntamente com os espaços que criamos dentro dela, criam-se espaços na vida: espaço para visitar os avós, para acariciar a barriguinha da amiga-irmã que está esperando seu primeiro bebê, para aprender mais sobre meditação, para preparar aulas mais envolventes, para tomar um café com os alunos depois da aula sem afobação, para ouvir as aflições de quem precisa ser ouvido, para falar quando é preciso colocar nossas próprias angústias pra fora, pra beijar o namorado de pé (vai dizer que não é uma delícia?) daquele jeitinho que se beijava no início do namoro, pra perdoar o imperdoável, pra esquecer o inesquecível e pra desapegar do indesapegável (gente, essa palavra non ecsiste, né? haha). A gente vai abrindo espaço na coluna e, a cada nova respiração, abrem-se espaços nos poros, nos lábios, no coração, na consciência e na alma. A gente abre espaço na coluna e percebe que é melhor deixar certos pesos pelo caminho para não amassar a cervical nem sobrecarregar a lombar. A gente olha pra frente, com os pés firmes na terra, ombros pra baixo e para trás, cóccix pra dentro, umbigo nas costas e sorriso no rosto. De dentro pra fora. Do nosso mundo para o mundo afora.

Mais cedo ou mais tarde, a gente percebe que o olhar pra dentro transforma o olhar de fora. E, quando a gente menos espera: PÁ! Acordou-se para a vida.


Redatora, professora e inventadora, tenho como verdadeira paixão a língua portuguesa e as piruetas que ela dá na ponta de cada lambida. A casualidade é minha amiga; a poesia, anfitriã. Entre - sem hora pra sair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *